Deixem o vosso e-mail para receber notificações de novos artigos...e ganhar brindes

sexta-feira, 3 de abril de 2015

As raízes de um jogo ~Bloodborne, jornalismos e impacto da consciência colectiva na sequência de fracassos comerciais


Há coisas que me entristecem na indústria dos videojogos, e nos media que lhe fazem cobertura, sobretudo. Uma dessas coisas (e que perfeitamente percebo poderá soar a elitismo/snobismo/arrogância da minha parte) é a ignorância e falta de experiência de quem escreve sobre videojogos, e consequentemente influencía tendências. Tendências de opinião, mas também tendências de mercado até.

É por isso com bastante tristeza, e, admito, alguma revolta, que li algumas reviews de Bloodborne nas ultimas semanas, e em nenhuma encontrei menção aos 3 títulos que aqui deixo ilustrados neste meu artigo. Três títulos da From Software (produtora de Bloodborne), todos exclusivos da Xbox e Xbox 360 (embora essa exclusividade seja relativamente irrelevante para o meu argumento) e todos eles muito bons e mais ou menos aclamados pela critica. Digo "mais ou menos" pois embora ambos Otogi tenham sido recebidos quase unanimemente com criticas positivas, Ninja Blade foi uma obra mais incompreendida, e apenas alguns lhe conseguiram reconhecer valor, dos muito poucos que chegaram sequer a experimentar. Eu gostei de Ninja Blade - gostei muito – e deixeiaqui a minha opinião também.


O que eu quero aqui salientar é que, em muitos aspectos, estes 3 jogos fazem também parte das raízes que foram crescendo na From Software e que culminaram agora em Bloodborne. Deveria ser bastante óbvio para muitos, mas infelizmente o "jornalismo" dos videojogos está repleto de gente tendenciosa e/ou ignorante que pouco realmente conhece sobre a história do meio que comenta e geralmente seguem apenas as tendências vocais mais barulhentas. Neste caso, a tendência é falar da série Souls e ignorar por completo outros títulos da mesma "casa" que lançaram algumas das principais bases tanto dos Souls, como de Bloodborne. 

Fica portanto aqui a minha homenagem a Otogi, Otogi 2 e Ninja Blade. Três excelentes jogos da From Software a que Bloodborne deve bastante. Mas não contem ouvir falar muito deles quando lerem criticas ao mesmo...

Sem comentários: