Deixem o vosso e-mail para receber notificações de novos artigos...e ganhar brindes

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

A Vida de Pi



Overhyped e overrated.

Se é para seguir as pisadas de O Paciente Inglês ou Big Fish, a formula tem de evoluir. Assim, sabe a estagnação e o resultado acaba por ser desinteressante e até aborrecido. O esforço visual tenta distinguir/salvar o que de outra forma seria apenas mais um filme de "o homem que conta a história da sua vida em flashback a outra pessoa", mas nem isso é suficiente. Hoje em dia torna-se já muito mais impressionante (e raro) ver uma grande paisagem natural no grande ecrã do que uma baleia em CGI a saltar por cima de um rapaz e o seu tigre (em CGI) envolta em néon azul (em CGI) num oceano brilhante (reproduzido em CGI). Ou seja, os "espectáculos visuais" suportados por processamento e desenho digital já não impressionam quase ninguém e mais vezes que poucas, deixam apenas um rasto e sensação de vazio e desinteresse atrás de si.

A história é bonita, mas não particularmente forte. Percebe-se facilmente a mensagem e os simbolismos metafóricos e personificações apresentadas. É tudo lindo e giro...mas não deixa de ser uma história já muitas vezes contada e genérica na sua essência.

Teria a acção deste A Vida de Pi sido apresentada numa vasta planície do deserto americano com passagens por desfiladeiros a fazer lembrar o Grand Canyon, então aí sim, teríamos algo memorável. ........Sim, aliás, façam-se westerns mas é. Sem CGI! E sem aliens já agora também. Eu alinho nisso!


PS: Não li o livro. É apenas a minha opinião do filme.

1 comentário:

Jorge Teixeira disse...

Boas, gostava de te convidar para uma iniciativa, por enquanto em segredo, pelo que pedia-te que me fornecesses um e-mail de contacto teu. Podes responder para o e-mail de contacto do Caminho Largo. Obrigado.

Cumprimentos,
Jorge Teixeira
Caminho Largo