Deixem o vosso e-mail para receber notificações de novos artigos...e ganhar brindes

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Heavy Rain




Quando terminei Heavy Rain, naturalmente, surgiu a vontade de escrever uma mais ou menos detalhada opinião do produto aqui no blog. Infelizmente, por mais util que o twitter seja pra espalhar a mensagem da Revoluçao e pra estar sempre a par dos ultimos sismos, serve tambem como uma especie de trompete da efemeridade. De opinioes isto é. Pequenos, subitos, fragmentados e inconsequentes desabafos acabam por atirar para o "lixo virtual" aquilo que até poderiam ser opinioes realmente interessantes com potencial pró debate e algo mais.

Seja como for, por vezes ainda surge a motivaçao necessária pra escrever algo mais a "sério", mesmo que essa seriedade inclua coisas como "pra" e outros coloquialismos mais leves (naturais e sinceros ao fim ao cabo, acho eu).
Bora atão deixar aqui uma pequena e rapida opiniao de Heavy Rain.
Eu costumo dizer, em relaçao ao cinema, que a historia (estória) é o aspecto menos importante de um filme. Um filme inteiro de duas horas pode ter como tema central apenas uma pessoa a descascar uma maça, mas se for bem produzido e realizado, poderá tornar-se numa obra de excelencia, fascinante e muito interessante. Por outro lado um filme pode ter a historia mais complexa de sempre, super imaginativa e original, e com um potencial tremendo, mas se nao for bem trabalhada, isto é, se nao tiver uma boa base de suporte á sua volta, então poderá facilmente resultar num enorme fracasso. E disto existem milhares de exemplos na Sétima Arte aliás.
Heavy Rain sofre, de certa forma, desse problema. A história está lá...embora nao muito original nem procurando derrubar muitas barreiras, tem ainda assim o potencial suficiente para, se bem trabalhada, ser o motor de uma obra de excelencia. O problema surge quando tudo tem como base um enorme e revelador amadorismo. Para um jogo que procura tao obviamente, e tao sofrivel e desesperadamente ser um bom filme interactivo (e fica já claro que eu adoro esse tipo de premissa! Adoro jogos "lentos" que se apoiam sobretudo numa boa historia. O meu problema nao é de maneira nenhuma a ausencia de tiros e explosoes nem nada do genero!), é realmente preocupante, e até intrigante, verificar que os produtores do jogo tenham escolhido actores tao mediocres e com tamanha falta de carisma para serem os protagonistas da obra (além de darem as vozes, o rosto e movimentos reais de actores foram digitalizados e usados para dar vida ás personagens). O voice-acting é, em geral, atroz e horrivel (embora com algumas muito boas e honoraveis excepçoes), e tal como já disse, o carisma puro e simplesmente nao está lá. É obviamente tudo uma questao de custos de produçao. Seria dificil (ver impossivel) contractarem meia duzia de actores de "lista A" pra trabalharem em Heavy Rain e para lhe darem a cara, mas sendo assim surge a questao: porque nao optar simplesmente por desenhar e desenvolver as suas proprias personagens de raiz e depois tentar contractar actores realmente bons a nivel de voz? Para mim todo o processo parece-me um esforço escusado, incompreensível e cujos resultados sao muito desapontantes.
E depois a historia, tal como já disse embora interessante, está tambem bastante mal trabalhada: mau ritmo, mal escrita, mal editada...enfim, amadorismo em todo o plano.  Já pra nao falar de algumas personagens  demasiado caricaturais e muito mal desenvolvidas.
Para um jogo, Heavy Rain impressiona de facto. Sobretudo para o jogador mais desatento que nao terá experimentado tambem outras obras ambiciosas com forte apelo argumentativo (Shenmue, Syberia, Farenheit, Mass Effect, The Longest Journey, etc e muitos outros), ou/e para o jogador que nao é lá muito bom cinéfilo e com parca cultura cinematográfica (tanto do pequeno como grande ecra). Mas...é esse o principal problema de Heavy Rain quanto a mim. "Para um jogo, é impressionante"...para um jogo. No fundo acaba sobretudo por realçar a mediocridade e a falta de dominio que ainda caracterizam a industria no alcance que esta tenta por vezes ultrapassar/aumentar com obras tao "diferentes" e ambiciosas como este Heavy Rain, ao invés de elevar o meio a outro patamar. O resultado final, na maioria dos casos e como acontece com este HR, acaba por ser um produto de show-off descontrolado e presunçoso sem ponta de subtileza (sobretudo quando tenta ser subtil) e com graus de sensibilidade muito questionaveis, tipico de um jovem adolescente a tentar comportar-se como um adulto usando o argumento do "eu já sou crescido e percebo mais do que aparento". É embaraçoso...e muito sinceramente acaba por ser uma perda de tempo para quem tem de aturar com a situaçao.

Dito tudo isto, nao posso deixar de recomendar Heavy Rain a qualquer pessoa que esteja interessada. É um jogo "confortavel", que se joga bem e relaxadamente e que tem alguns pontos altos de interesse. Depois de começar será muito dificil alguem nao querer jogar até ao fim e ver o final. Por outro lado questiono fortemente a vontade que possa surgir pra voltar a repetir a experiencia com o objectivo de ver os vários finais possiveis, aspecto que foi tao fortemente promovido pelos productores. Pessoalmente quando acabei nao fiquei com vontade nenhuma de repetir seja o que for, até porque vendo um final, torna-se claro como o dia e extremamente obvio quais os resultados finais alternativos que resultariam caso tivessemos tomado diferentes decisoes ao longo do jogo.
Ou seja, é um bom jogo. Irritante e que insulta bastante a inteligencia do jogador, mas a isso já estamos habituados. É um bom jogo. Um bom jogo que deveria ser excelente, e que por essa razao acaba por ser uma tremenda desilusao. É um bom jogo que tenta ser algo mais que um jogo...um hibrido entre cinema/televisao e videojogo. O problema é que se Heavy Rain fosse uma série de televisao, provavelmente nao sobreviveria tempo suficiente para ser renovado para uma segunda temporada, e caso fosse um filme, provavelmente seria lançado directamente para o mercado de DVD. Mas é injusto julga-lo desta forma, pois nao é de facto uma serie nem um filme. É um jogo. É um jogo que tenta ser algo mais. No entanto, enquanto nao surgir alguem com a cultura e know-how sufecientes tanto na area dos videojogos como do cinema (nao me parece que David Cage, o "realizar" de Heavy Rain se possa incluir nessa categoria), continuaremos a ver obras destas que invariavelmente desiludem aquele jogador que partilha uma paixao de igual medida entre os videojogos e a Sétima Arte (como é o meu caso). Ou, espera, se calhar até já há alguem assim....Hideo Kojima talvez?

Mas pronto, recomendo Heavy Rain apesar de tudo. Pra um jogo, até que impressiona bastante...



P.S.: Como seria de esperar, depois de eu libertar esta minha opiniao, começaram imediatamente a cair a potes as enxurradas de ameaças e flames um pouco de todo o lado das internets (obvio!). Sendo assim, acho que devo esclarecer melhor a minha opiniao e o porquê de Heavy Rain ter sido tamanha desilusao para mim (embora o recomende e considere um bom jogo, atençao). A explicaçao é muito simples e bastante pessoal...

Eu adoro este tipo de jogos! O meu jogo favorito de todo o sempre é Shenmue (e a sua sequela), e não ha nada que me deixe mais ansioso, no contexto dos jogos, do que o anuncio dum potencialmente bom jogo que tenha a narrativa como eixo e motor principal da sua acçao. Jogos que no fundo nao desafiam o jogador no sentido tradicional dos videojogos e cujo grau de dificuldade é basicamente inexistente. Ou seja, jogos que se jogam simplesmente porque conseguem recriar uma historia e um universo de forma exemplar e cujos os unicos requisitos exigidos ao jogador sao a paciencia (nao num sentido de ter paciencia pra grinding ou side-quests repetitivas e cenas do genero. Odeio isso com uma paixao!), a atençao, e, ao fim ao cabo, uma certa maturidade cognitiva, cultural e intelectual que lhe permita apreciar uma obra que nao se sustenta só de tiros, explosoes e correrias de um lado para o outro (nao tenho nada contra esse tipo de jogos tambem!).
É por isso com naturalidade que para mim Heavy Rain sempre tenha estado, desde o seu anuncio, na minha mira principal de jogos a adquirir. Até porque o pedigree da casa já estava confirmado com o muito bom Farenheit (apesar de, como toda a gente, tambem ter achado bastante descabidas as partes finais), o jogo anterior da Quantic Dream. Para além disto, e só para terem realmente noçao do tipo de expectativas que tinha apra este jogo, eu basicamente comprei a Playstation 3 a pensar unico e exclusivamente em Heavy Rain. Foi O Jogo que me fez comprar a consola! Portanto esperar todo este tempo e criar todas estas expectativas (claramente insensatas de certa forma) para depois encontrar um jogo como este que descrevi na minha opiniao....enorme desilusao!
Mas ainda assim, e tal como já disse, apoio e recomendo Heavy Rain. Pode nao ser tudo (nem metade) do que eu estava á espera, mas é sem duvida mais um grande passo na direcçao correcta, e nao hesito nunca em apoiar este tipo de trabalhos!
Btw, e antes que me comecem a chamar nomes, nao, nao me arrependo nada de ter a PS3. Jogos como os Uncharted e Metal Gear Solid 4, quanto a mim, mais que justificam a aquisiçao da máquina.

Sem comentários: