Deixem o vosso e-mail para receber notificações de novos artigos...e ganhar brindes

domingo, 21 de dezembro de 2008

UROBOROS

Image Hosted by ImageShack.us


Já andava pra escrever isto há bastante tempo...mas nao têm apetecido. Agora apeteceu-me, por isso cá vai.

Uroboros, o mais recente album de originais dos Dir en Grey, saiu já há bastante tempo, mas só ultimamente tenho tido tempo pra "comprar" o disco e ouvi-lo com atençao (é tao esgotante nao ter nada que fazer, não é?). E portanto vou só deixar a minha opiniao...opiniao que, sendo a minha, e tendo em conta que se trata de musica, pauta-se sempre por um elevadissimo nivel de n0obice.

Bem, eu curti este album de facto. E se tiver como termo de comparaçao o anterior (que já nem me lembro do nome. Devo ter ouvido duas vezes e nao me ficou nada no ouvido), então deverei dizer que adorei este Uroboros. Agora, vamos lá é tentar nao nos deixar levar pelo hype e dizer que este é o melhor album de sempre da banda (como muitos sites especializados o têm feito). A meu ver não é! De maneira nenhuma. Pessoalmente ponho o Withering to Death no topo da lista, mas isso sou só eu.
Ainda assim, este Uroboros consegue ser bastante bom, sendo um daqueles albuns que se ouve do principio ao fim no maior dos confortos, apercebendo-se ao longo de toda a audiçao a consistente coerencia que une todas as faixas presentes no album. E aqui o termo a reter é mesmo "coerencia". Uroboros é muito "uno", muito compacto, nao deixando muitos espaços (leia-se, faixas) para reacçoes do tipo "wow esta musica agora apanhou-me de surpresa!", como acontece no já referido Withering to Death. Para mim esta falta de originalidade presente dentro do album (que pode, tendo em conta todo o album visto do exterior, ser um indicativo de originalidade) acaba por ser um ponto negativo, e que me impede de gostar ainda mais do disco. Mas compreendo perfeitamente que para muita gente isto possa ser um aspecto muito positivo.

Falando agora das musicas de Uroboros e quais sao as que eu mais gosto. Devo dizer que para mim o nucleo deste album, que consiste em (ou é "de"?) 14 faixas, centra-se em apenas 4 musicas. Sao elas Red Soil, Vinushka, Glass Skin e Dozing Green. Esta ultima encontra-se presente tanto na sua versao em "ingles" (dificilmente se pode classificar como ingles aquilo que Kyo debita cada vez que tenta cantar essa lingua), como em japones. Eu prefiro a versao japonesa, mas isso é apenas um pormenor. As minhas absolutas favoritas terão mesmo que ser Red Soil e Vinushka, sendo que Vinushka é provavelmente a melhor musica de Uroboros. É daqueles rock epics (9:38 minutos) que começa devagar, mas que gradualmente vai aumentando a sua intensidade, sem nunca se denunciar demasiado indo apenas provocando o ouvido para o poderosissimo climax final que arrasa com tudo e que eu, posso apenas imaginar, deve produzir excelentes resultados em live.

Mas tal como disse, apesar de ter apenas estas musicas como favoritas, todo o album é bastante bom e ouve-se "qué um espectaculo" como se costuma dizer. Pra quem ainda nao conhece, ou ainda nao ouviu, fica a minha recomendação...

Sem comentários: