Deixem o vosso e-mail para receber notificações de novos artigos...e ganhar brindes

quinta-feira, 20 de março de 2008

Breaking Bad



Já andam a ver Breaking Bad? Se sim, então parabens! Se não, então informo que estão a perder uma das melhores e mais arrebatadoras series actualmente em exibição...nos states pelo menos.

Ok eu não gosto muito de entrar em sinopses, mas hoje, não sei muito bem porquê, vou abrir uma excepção:
Breaking Bad centra-se na vida de um professor (Walter White) de Quimica com 50 anos de idade que dá aulas num liceu. Tendo, no passado, já integrado uma equipa de pesquisa que ganhou um Prémio Nobel, actualmente Walter é apenas uma vaga sombra do seu real potencial. Um homem que vive uma vida banal - com laivos de frustração - juntamente com a sua familia, tambem ela relativamente banal (um filho com uma certa deficiencia motora, uma milf como esposa, um cunhado que trabalha na DEA e uma cunhada cleptomaníaca).
Mas isto tudo muda, no dia em que lhe é diagnosticado um cancro, grave e em fase avançada, nos pulmões. Com esta noticia Walter vai-se libertar do que quer que fosse que estava a limitar o seu potencial, e irá, desesperadamente, procurar maneira de ganhar o máximo dinheiro possivel pra deixar prá sua familia depois da sua anunciada morte. E qual é a sua solução pra ganhar dinheiro? Juntamente com a ajuda de um seu ex-aluno deliquente, e tirando partido da sua expertise quimica, Walter vai-se pôr a produzir droga, de boa qualidade! Mais concretamente, Meth!

Ora bem e o que faz desta série algo de tão bom é precisamente este equilibrio tao improvavel que a serie consegue manter entre o drama pessoal e familiar de Walter e o alucinante mundo da produçao e venda de droga. Não pensem no entanto que isto é um clone de Weeds. Longe disso. Esta série, a meu ver, vai muito mais além. Enquanto que Weeds se foca sobretudo no resultado comico que advém duma normal dona de casa solteira se meter no mundo da droga, este Breaking Bad, tal como já disse, equilibra perfeitamente a vertente dramática e pesada encarregue pelo cancro, o desespero de Walter em querer ajudar a sua familia, e com isso tudo, também ainda mais drama, mas também muito bom humor negro, quando a temática da droga surge no ecrã.

É de facto incrivel a forma como esta série nos apresenta, num momento, uma extremamente intensa (e triste mesmo) reunião familiar onde todos os membros discutem o futuro de Walter, chegando á inevitavel conclusao que pouco mais lhe resta senao esperar pela sua despedida final antecipada, como numa outra cena somos presenteados com as mais miranbolantes, violentas, e cruas cenas envolvendo morte, droga e explosões.
Há um enorme contraste entre estas tematicas e a série sem duvida que salta, sem qualquer tipo de aviso prévio, de um pólo para o outro, sendo esses saltos nada subtis e muito fortes por vezes. Mas é precisamente aí que está a mestria e excelencia de Breaking Bad: tudo nos é apresentado de forma tão rispida e improvavel, mas ao mesmo tempo com uma coerencia e sentido de familiaridade que deixa qualquer um absorvido até ao final de mais um episodio!

Breaking Bad...vejam que vale muito a pena!

Ah, e se querem uma segunda opinião, aqui está uma.

Sem comentários: