Deixem o vosso e-mail para receber notificações de novos artigos...e ganhar brindes

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

JOHN RAMBO

Image Hosted by ImageShack.us

E pronto lá fui ver o novo Rambo, tal como tinha dito que teria de o fazer.

Ok não vou fazer um comentário muito longo ao filme, até porque não há muito pra comentar. Quero apenas dizer que ADOREI este Rambo e não me consigo lembrar da última vez que senti tanto gozo em ir ao cinema (no melhor dos sentidos...e um bocado do brasileiro).
Por outro lado, e ao contrário do que me é habitual, eu fui ver este filme querendo gostar dele! Isto porque sabia que seria muito dificil ser mau, pelo menos pra mim. Ou seja, pra ver este filme, imo, tem de se ser parcial, e temos de ter um carinho especial pela saga de Rambo ("saga"...não "série"!), e não podemos de maneira nenhuma entrar na sala de cinema à espera de ver algo mais que um filme de Rambo: pseudo conversas filosoficas da treta sobre o mundo e a incapacidade de ele mudar, um anti-heroi inicialmente reticente em voltar á acção mas que logo decide (re)começar a sua habitual matança, e, acima de tudo, um enorme body count com muito gore á mistura!

E por falar em gore, se há coisa que surpreende neste Rambo e excede em muito os anteriores filmes, é a violencia gráfica, incrivelmente visceral em certos momentos e que obriga um fã a desenhar um enorme sorriso na cara enquanto vê uns 50 minions chinocas genéricos a serem despedaçados, perfurados, rebentados, cortados, esventrados, degulados....enfim, mortos de inumeras maneiras espectacularmente gore, pra deleite de quem está a ver! Mas não se pense que são só os vilões que levam o tratamento violento, nah. Este Rambo (o filme, nao a personagem em si) não poupa ninguem, e algumas das cenas mais violentas, crueis e sádicas (e consequentemente com enorme entertainment value) são protagonizadas pelos inocentes aldeoes, mas que de tão genéricos que são também, nem dá pra sentir grande pena deles ou ficarmos particularmente chocados com as atrocidades a que se vêem sujeitos. Mas lá está, isso não é mau, é bom! Isto é Rambo! É suposto haver bue de mortes e cenas chocantes, cenas chocantes aliás, que nem são chocantes, porque é Rambo!! Percebem? Se não perceberam é porque nao percebem Rambo - ou qualquer filme de acção do genero dos anos 80 (one man army) - e por isso não irão certamente apreciar este filme nem tão pouco compreender onde reside o seu valor. Pra todos os outros, que, tal como eu, cresceram a ver Rambo (e filmes como "Commando" e tantos outros do género), esta nova incursão da saga é uma pura maravilha pintada a ouro!! Filmes destes já não se fazem, e só podemos celebrar que em 2008 ainda haja alguem com tomates pra exibir um espectaculo destes em cinemas de todo o mundo!

É acção, é (muito) gore, são dialogos chungas, é Stallone, são creditos iniciais pintados a vermelho, são personagens secundarias ocas e que só servem pra despejar balas, são imensos chinocas a morrer das mais variadas maneiras....é RAMBO! É awesomeness all the way! Porra, só faltava mesmo as legendas serem amarelas e este seria um forte candidato a melhor filme de sempre!


Fdx se me perguntassem há meia duzia de anos atrás, nunca acreditaria que iria alguma vez ver um Rambo no cinema! I'm happy!



PS: Não uso o termo "chinocas" de forma pejuratica ou xenofoba, mas sim pra realçar o papel totalmente superficial e oco da carne pra canhão que habita este filme. Espero que compreendam...
PS2: Eu penso muito nas imagens que coloco em cada post. De facto, muitas vezes demoro mais tempo a pesquisar no google por "aquela imagem certa" do que a escrever o artigo propriamente dito. Este não foi o caso, pois rapidamente encontrei muitas imagens boas, no entanto....eram muitas imagens boas. Sendo assim, e não me conseguindo decidir sobre uma imagem do Rambo, optei por esta :/

Sem comentários: