Deixem o vosso e-mail para receber notificações de novos artigos...e ganhar brindes

domingo, 25 de novembro de 2007

Call of Duty 4


Call of Duty 4: Modern Warfare (CoD4) é o quarto titulo da popular série de shooters bélicos, e é também o ultimo jogo que joguei e terminei.

Mas não é por isso que escrevo aqui a dar a minha opinião em relação ao jogo, não. Eu escrevo porque a minha opinião (e sublinhe-se o "opinião"), ao que parece, difere da enorme maioria da imprensa especializada (nos jogos....duh!) e jogadores em geral. Ou seja...CoD4 desiludiu-me bastante!

O jogo é mau? "Não, nada disso." Então é bom?! "Sim, muito bom até!" Então....wtf?!O.o
Bem, o problema é que CoD4 prometia, e aparentava, vir a ser um grande, enorme salto em frente na série já mais que saturada em que se tinha tornado Call of Duty e o seu permamente cenário de Segunda Guerra Mundial. O que acontece na prática, é que o único salto dado, diz respeito apenas ao período de tempo em que o jogo se localiza - nos dias d'hoje. Tudo o resto está, basicamente, na mesma.

Temos os mesmo combates intensos dos titulos anteriores, as mesmas cenas todas script mas muito bem feitas....mas, no fundo, é tudo igual!
Compreendo que para quem nao tenha seguido a série, este CoD4 possa parecer como o melhor FPS do género feito até agora, mas para mim, que jogo desde o primeiro (no PC), passando pelo 2 e pelo 3 (na 360) e ainda um outro qualquer na Xbox, tenho realmente grandes dificuldades em encontrar momentos de real entusiasmo neste novo capitulo.
De facto, o jogo revelou-se tão monótono e aborrecido que eu, raramente (enquanto fazia a campanha singleplayer) consegui jogar por mais de uma hora seguida. Isto pode parecer estranho, já que o jogo tem de facto um ritmo fantástico, mas é um ritmo fantasticamente semelhante aos jogos anterior, mais do mesmo no fundo (ja me tou a repetir).

Para além deste sentimento de dejá vu, CoD4 tem também outros problemas, um dos quais me deixou bastante frustrado. Primeiro, o grafismo: sim, o jogo tem um aspecto excelente e as personagens/soldados estão optimamente retratados...mas tentem se aproximar duma parede, do chão ou de qualquer outra textura. Aí verifica-se logo que este jogo está repleto de texturas muito pobres e de má qualidade. Isto até poderia não ser problema, já que muitos outros jogos também partilham deste pormenor e não me faz muita diferença, mas a cena é que neste CoD4, de alguma forma, eu estava constantemente a reparar nestas pobres texturas!
Mas a falha do jogo que mais me irritou, e que quebra qualquer tipo de sentimento de imersão, são as datadas e irreais vagas infinitas de inimigos! E este jogo tem desses momentos ás toneladas! Basicamente, em cada confronto, se não chegarmos a determinado sitio pré-estabelecido pelo jogo, os inimigos não vão parar de surgir, sabe-se lá bem de onde! Para mim, esta falha, hoje em dia e para um jogo que se quer tão ambicioso, é inexplicavél e não tem razão de ser! Estraga todo e qualquer sentimento de imersão que o som, os gráficos e tudo o resto tanto se esforçaram para construir. É uma pena realmente.

No entanto o que realmente mais me chateou com este CoD4, não foram as falhas do jogo em si, mas sim verificar, mais uma vez, a enorme hipocresia que percorre o mundo e a industria dos videojogos.
Isto porque eu vejo um Halo 3, que tem uma campanha excelente, e nenhum dos problemas que apontei ao CoD4, e ainda assim leva com duras criticas de todos os pseudo analistas que consideram que o jogo é mais do mesmo e nao sei o quê! Depois sai este CoD4, que é basicamente CoD2/3 mas num cenário diferente, e já é uma revolução na série O.O! P*ta de estigma que existe nos videojogos....o sucesso excessivo de um jogo é muitas vezes o seu maior pecado!

Mas atenção, com tudo isto não tou a dizer que CoD4 é mau, não! Puro e simplesmente não o achei particularmente melhor que os anteriores, e dentro do grande contexto dos FPS de consolas, acho que o jogo realmente não tem razão pra tanto destaque. Mas ainda assim, CoD4 é indispensavel pra quem gostou dos anteriores, e é sem duvida uma experiencia divertida...mas daquelas que rapidamente nos esquecemos, imo.
Pessoalmente, acho até CoD3 (que também foi injustamente criticado só porque não foi desenvolvido pela Infinity Ward. Sim, porque foi só por isso!) é muito melhor que este quarto capitulo da série. Tem combates bem mais intensos e interessantes, e, a meu ver, até nos gráficos supera CoD4, imo.

Claro, depois ainda há o online de CoD4, que, admito, é bastante bom e divertido. Mas realmente eu quando compro um jogo tou-me a cagar pró multiplayer, e por isso o online é, para mim, apenas um bonus. De qualquer forma, pra jogar no Live, também prefiro Halo 3 (ou Rainbow Six Vegas, já agora). Lá está, não sei muito bem explicar porquê, mas jogando CoD4 online, começo a ficar cansado se jogar durante bastante tempo seguido, ao invés que jogando Halo 3, uma jogatana de 2 horas mais parecem 5 minutos. lol mas isso provavelmente justifica-se por eu ser um excelente jogador de Halo 3 (cof cof) enquanto que no CoD4 sou basicamente uma bosta ambulante de pistola em riste!



*Uma pequena correcção:
Num artigo anterior disse que a Fnac que abriu recentemente em Braga é a maior do país. Na verdade essa informação estava redondamente errada, e a tal Fnac estará na verdade mais próxima de ser a mais pequena do país, tipo a de Coimbra prái. O que não lhe retira nenhum mérito, já que esta é a mais recente, e por isso é, agora sim sem duvida, a Fnac mais limpa do país!*

1 comentário:

Nando disse...

Lol, por acaso concordo com a cena de ser mais do mesmo. Pensei logo isso ao jogar os primeiros minutos, ah e tal, mesma engine, mapas diferentes, até o som das granadas a cair é igual. Mas discordo com uma coisa: acho que continua a ser bastante excitante e intenso, e estou a divertir-me bastante (mas também so jogo uma ou duas missões por dia porque farto-me depressa). Ah, e também notei isso das ondas de inimigos. Foleiro.